Influencer é expulsa de voo após filha de 2 anos não querer usar máscara - O Gato Laranja

segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Influencer é expulsa de voo após filha de 2 anos não querer usar máscara

Após saírem a família não teve suas bagagens devolvidas. Foto: Reprodução/Twitter/elizfulop
A influenciadora Eliz Orban e o marido foram expulsos de um voo da companhia aérea United Airlines depois que a filha de dois anos do casal, Edeline, recusou-se a colocar máscara de proteção contra a covid-19. A família — que viajava da cidade de Denver para Newark, nos EUA — comentou que as bagagens, incluindo a cadeira para automóvel da criança, não foram devolvidas e seguiram ao destino final mesmo sem os donos. Com as informações do portal UOL.

O caso aconteceu na última sexta (11), mas foi publicado nas redes sociais no dia seguinte por Eliz que é coach de saúde e bodybuilder. No vídeo publicado por Eliz no Twitter é possível ver o marido dela tentando colocar a máscara na menina que põe as mãos no rosto e recusa. Em seguida, um funcionário da companhia chega e informa que eles vão ter que "pegar os seus pertences e sair da aeronave".
No final da gravação, Eliz fala que os funcionários da companhia "não podem" forçar a filha a usar o equipamento de proteção e que a menina estava chorando. Depois é possível ver a menina e a mãe saindo do avião.

Eliz disse ontem ao programa "Fox & Friends", da rede televisiva Fox News, que a equipe da companhia foi "rude" desde quando eles chegaram para embarcar e uma comissária de bordo questionou quantos anos tinha a filha dela e, ao saber da idade da menina, comentou era obrigatório que a criança usasse máscara. A funcionária ainda forneceu uma máscara, já que a família não tinha outra para colocar em Edeline.

Em uma declaração enviada ao site da rede televisiva ABC 11, um porta-voz da United Airlines disse: "A saúde e a segurança de nossos funcionários e clientes é nossa maior prioridade, e é por isso que temos um conjunto de políticas em várias camadas, incluindo obrigar todos a bordo com dois anos ou mais a usarem uma máscara."

"Esses procedimentos não são apenas respaldados pela orientação do CDC [Centros para Controle e Prevenção de Doenças] e nossos parceiros na Clínica Cleveland, mas também são consistentes em todas as grandes companhias aéreas. Estamos investigando esse incidente específico e entramos em contato com a família. Também reembolsamos suas passagens e devolvemos a cadeirinha e as malas", continua o comunicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário