Hackers invadem reunião virtual de advogadas e se masturbam - O Gato Laranja

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Hackers invadem reunião virtual de advogadas e se masturbam

Além de vídeos eróticos terem sido compartilhados muitos usuários começaram a se masturbar em frente as câmeras. Foto: Reuters/Steve Marcus/Terra
Um grupo de hackers invadiu uma reunião da comissão da mulher advogada da OAB de Santos (SP) realizada na última segunda-feira 19, compartilhando imagens pornográficas e até se masturbando em frente às câmeras. A advogada que coordenava a reunião, Flávia de Oliveira Santos do Nascimento, relatou o momento que classificou como "inacreditável" e um "ataque ao direito da mulher". As informações são do portal Terra.

A reunião invadida pelos hackers era aberta e, segundo Flávia, "um momento que levar para a comunidade e debater os conhecimentos dos integrantes da comissão". "Quando a gente pensa nos direitos das mulheres, é muito importante que cada vez mais a gente os difunda", afirmou.

O encontro foi marcado para as 19h da segunda-feira e contou com a palestra da advogada Cindia Moraca, uma especialista em redes sociais que fez uma apresentação sobre "stalking", crime recentemente tipificado pelo Congresso Nacional.

Flávia contou que assim que a reunião começou passou a autorizar a entrada de pessoas na sala virtual, mas achou estranho quatro pessoas desconhecidas pedirem para participar da reunião sem se apresentarem ou abrirem a câmera.

Nesse momento, a advogada se deparou com um usuário de nome "Cuca Beludo" solicitando acesso à reunião. Ela imediatamente negou o pedido e solicitou aos desconhecidos que abrissem as câmeras e se apresentassem. "Eles perceberam que eu tinha percebido", disse.

Foi aí que um dos usuários passou a compartilhar a sua tela com vídeos eróticos, "de mulheres em posições muito degradantes", conta Flávia. A advogada chegou a retirar a pessoa da reunião, mas os outros passaram a abrir as câmeras, sendo que um dos usuários chegou a se masturbar.

A presidente da comissão começou então a tentar derrubar os hackers, mas percebeu que não tinha mais controle da sala. "Ai começaram a entrar aos montes", relata. As participantes da reunião deixaram a sala e abriram um outro link, no qual o encontro ocorreu sem invasores.

Flávia diz que teve "total certeza" de que o episódio foi um ataque ao direto da mulher após realizar nesta terça-feira, 20, uma outra reunião aberta, no âmbito da comissão de "fashion law" - direito da moda. Ela contou que seus pares ficaram receosos em seguir com a reunião após a invasão do dia anterior, mas a advogada já imaginava que não aconteceria o mesmo.

A OAB de Santos tomou conhecimento sobre o caso e disse que vai buscar os meios para apurar o ocorrido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário